fbpx

Maria chama polícia em direto “Não consigo ver isto!”

Esta terça-feira, dia 23 de Julho, o programa das manhãs da TVI, deveria receber em estúdio D. Emília “uma senhora de 80 anos que foi agredida pelo neto em Arruda dos Vinhos.

No momento em que a produção ia buscar a idosa, acabou surpreendida por esta se recusar a sair.

Maria Cerqueira arriscou a dizer que a idosa estava barrigada, mas a senhora negou: “Dona Emília está barricada em casa” mas mais tarde a mulher surgiu perante as câmaras e explicou que se arrependeu justificando que “a minha cabeça não está boa.”

Com um discurso um pouco confuso, a senhora continuou a justificar-se. “Não sei, não sei. Tenho medo. Eu gostaria, mas tenho muito medo. Não sei, respondeu. “É o seu neto Fábio que a está a pressionar para não avançar com esta vontade que tem, que até a faz ter o portão a dividir-nos?”, voltou a perguntar a repórter. “O meu Fábio, coitadinho, vai ser internado. Não sei onde. Para ver se consegue fazer alguma coisa”, explicou ainda Emília, antes de garantir que o jovem, de 19 anos, não se encontrava no interior de casa.

No programa, Maria Cerqueira Gomes e a advogada Suzana Garcia, acreditam que D. Emília poderá estar a ser pressionada pelo neto: “Estou completamente consternada com esta situação. Acho inacreditável que vivamos numa sociedade tão cobarde quanto esta. […] Se acontecer alguma coisa àquela senhora como tem acontecido durante este tempo todo, aqueles vizinhos são coautores do crime.”

A advogada foi mais longe e disse: “Devíamos chamar as autoridades. Eu assumo essa responsabilidade. Eu não sei o que está a acontecer. É minha obrigação enquanto cidadã

Também Maria Cerqueira Gomes pediu à equipa de reportagem no local para contactar a polícia “Não queremos estar aqui amanhã a começar o programa com um homicídio de uma senhora de 80 anos por um neto”.




Artigos relacionados