Tragédia em Portugal: Três jovens amigos morrem em violento despiste depois de noite de festa

Aparatoso acidente durante a madrugada desde domingo tirou a vida a três jovens amigos e feriu outros três.

Um grupo de amigos, entre os 19 e os 24 anos, perderam a vida na passada madrugada de domingo, após uma noite de festa normal, com consumo de bebidas alcoólicas.

Por volta das 5 horas da manhã, os seis jovens seguiam num veículo ligeiro de mercadorias com apenas dois lugares. Dois deles seguiam nos respetivos lugares sentados, condutor e pendura, e os restantes quatro encontravam-se na mala, sem qualquer segurança.

As vítimas mortais, Jéssica Silva, de 19 anos, Filipe Rêgo, de 23 anos, Alfredo Reis, de 24 anos seguiam todos na caixa fechada da viatura. Também Carolina Medinas, de 23 anos, seguia na mala, no entanto, sobreviveu com ferimentos considerados graves.

Filipe Maria Faleiro, de 24 anos, era o condutor e ao seu lado estava sentado Tiago Frade, de 23 anos. Sofreram apenas ferimentos ligeiros.

A viatura despistou-se na estrada em Montoito e Redondo. Os quatro jovens que se encontravam na zona de carga foram cuspidos pela porta traseira. Jéssica e Alfredo perderam a vida no local.

Ainda não se sabe quais as causas do despiste, no entanto, o condutor, Filipe Faleiro, acusou álcool, numa taxa inferior a 1,20 g/l, pelo que não foi detido pelas autoridades. Sabe-se que os jovens tinham cometido alguns excessos com o álcool nessa noite, como comprovam as garrafas encontradas no local.

À chegada dos bombeiros e GNR, houve dúvidas de que se tratasse de um simples despiste e foi colocada a hipótese de crime encenado com um acidente. Os corpos estavam na berma, alinha, com rastos de sangue no alcatrão. No banco do passageiro estava Carolina. Mas os ferimentos graves numa perna e cabeça não batiam certo com a posição em que se encontrava sentada – a jovem terá ali sido colocada depois do acidente.

A Polícia Judiciária foi chamada ao local da ocorrência e as perícias efetuadas afastaram crime além do possível negligente – que pode ser imputado ao condutor. O mesmo foi constituído arguido e será interrogado. Álcool e transporte de um número excessivo de passageiros são contraordenações.

Os sobreviventes com ferimentos ligeiros terão colocado os falecidos na berma da estrada para não serem atingidos por outras viaturas que circulassem naquela via.




Artigos relacionados