Jovem estudante de jornalismo queria viajar de Sevilha até Valência.

Belén Hueso, uma jovem estudante de jornalismo e colaboradora do jornal espanhol La Vanguardia, foi impedida de viajar de avião pela companhia aérea Ryanair.

A companhia aérea Ryanair impediu uma jovem estudante de jornalismo de voar, alegando que a cadeira de rodas elétrica da passageira excedia as medidas permitidas no porão do avião.

A jovem de 25 anos foi diagnosticada com uma doença genética degenerativa quando tinha apenas dez anos de idade, a Ataxia de Friedreich, patologia para a qual não há cura.

Há alguns anos que a jovem viaja com um dispositivo motorizado, porque os seus braços não a permitem impulsar as rodas de uma cadeira manual.

O caso tornou-se mediático em Espanha após vários órgãos de comunicação social terem denunciado o caso. Inicialmente, a companhia aérea não queria devolver o dinheiro, no entanto, devido ao medianismo que o caso teve, a companhia irá reembolsar o valor total pago pela jovem.