Sandro Bernardo e a madrasta, Márcia, encontram-se esta terça-feira no Tribunal de Leiria, mas só recebem na quarta-feira as medidas de coação pois o Tribunal quer ver o relatório da autópsia antes de ouvir os dois suspeitos.

O pai que matou a filha, Sandro Bernardo, tem sido muito criticado nas redes sociais pelo ato altamente condenável.

A mais recente história que nos chegou, foi a de uma ex-professora do pai da criança, Helena Marques, que recorreu ao Facebook para questionar a tremenda tragédia.

“Que se passou com a tua vida Sandro Bernardo? Tu não és um criminoso e disso eu tenho a certeza! Existe um coração sensível e carente aí dentro! Então porquê? Ninguém sabe, nem tu se calhar…’Não o devias ter feito’, sabes disso!” começa por escrever a docente de Ciências Físico-Químicas.

“Agora vais preso, és achincalhado por um país inteiro que não te conhece e te julga como se todos fossem imaculados e intocáveis. Hoje quando ouvi o teu nome nas notícias estremeci, duvidei e quando fui ao ‘baú das recordações’ fiquei TÃO TRISTE, Sandro. Não consigo deixar de sentir que a culpa da tua filha estar morta neste momento também passa por mim!” Continua a professora que deu aulas a Sandro em 2001/2002, quando este frequentava o 7ºA da Escola dos 1.º, 2.º e 3.º ciclos de Peniche.

A professora diz ter sempre tratado Sandro com “simpatia muito grande por ser tão educado e respeitador”, mas também “carente e algo ‘frustrado’ por ser o mais velho da turma”, sendo que na altura já contava com algumas retenções.

“Vítima de uma história como tantas outras e sem nada poder fazer contra uma sociedade que era já tão cruel para ele”, termina na publicação, que entretanto já foi removida da rede social.