fbpx

Polícia agredido e deixado com roupa rasgada e arranhões, na Amadora

Um Agente da Polícia de Segurança Pública que, na terça-feira, se encontrava a fazer um serviço de gratificado no Centro Comercial Ubbo (antigo Dolce Vita Tejo), na Amadora, foi agredido por um homem que entrou numa zona de acesso restrito.

Tudo aconteceu já ao final do dia, pelas 18h45. O homem, de 32 anos, entrou numa zona de acesso proibido que dava acesso à central de segurança e, perante a sua recusa em abandonar o local, os seguranças do centro comercial alertaram dois agentes da PSP que ali se encontravam a fazer serviço de gratificados.

Fonte policial revelou que o homem, ao ser abordado pelos dois agentes da autoridade, se tornou violento, tanto nas palavras, como nos gestos, tendo, inclusive, conseguido agredir um dos agentes da autoridade.

Segundo revelou o jornal Notícias ao Minuto, o suspeito tem um cadastro criminal que inclui acusações de violência, violência doméstica a duas ex-companheiras, roubos, furtos e ofensas à integridade física.

Quanto ao agente da autoridade foi assistido por elementos do INEM no centro comercial. Quem já reagiu foi o Sindicato Unificado da Polícia de Segurança Pública (SUP/PSP) que defende que o ministro da Administração Interna e o diretor-nacional da PSP devem “demitir-se”.


“Este estado de direito democrático deveria sentir vergonha do que tem sido feito aos elementos da PSP”, frisa Peixoto Rodrigues.




Artigos relacionados