O sindicato de trabalhadores do comércio já se tinha queixado de haver um aproveitamento do estado de emergência, por parte do Pingo Doce, para lucrar sem pagar mais aos funcionários.

As críticas somaram-se nas redes sociais um pouco por todo o lado, e o Pingo Doce deixou um comunicado onde anuncia que vai manter os horários normais de funcionamento da loja ao fim de semana.

Leia na íntegra:

“A alteração extraordinária de horários comunicada pelo Pingo Doce gerou uma controvérsia nacional que não esperávamos e que não desejámos.

Desde o início desta pandemia, o Pingo Doce tem feito tudo o que está ao seu alcance para servir os seus clientes com a máxima segurança, protegendo simultaneamente as suas equipas de loja e de armazéns.

A intenção do Pingo Doce ao decidir antecipar a abertura da maioria das suas lojas no próximo fim-de-semana era a de contribuir para evitar a concentração de clientes no período da manhã, facilitando o desfasamento das visitas numa altura em que a situação epidemiológica no país aconselha toda a prudência.

Face às múltiplas interpretações, também de implicação política, que têm vindo a ser feitas e veiculadas ao longo das últimas horas e ao nível da discussão pública gerada, o Pingo Doce informa que os horários habituais das suas lojas se manterão inalterados.”