Direitos Reservados.

Vários clientes do Pingo Doce de Avintes assistiram à situação que se prolongou, pelo menos, durante três dias. A funcionária a permanecer em pé sem fazer nada, à entrada do supermercado, para cumprir horário de trabalho.

Uma trabalhadora do Pingo Doce de Avintes, concelho de Vila Nova de Gaia, esteve, alegadamente, durante três dias em pé sem fazer nada à frente da entrada do supermercado onde a mesma está empregada.

A empresa terá apresentado uma proposta de rescisão de contrato que a trabalhadora não aceitou, como conta a TVI24. Após a recusa por parte da funcionária, a gestão da empresa deixou de dar trabalho à mulher, fazendo com que esta cumprisse apenas o seu horário de trabalho.

O caso já está a ser acompanhado pelo Sindicado dos Trabalhadores do Comércio e Serviço. Acredita-se que se trata de um “castigo” por parte da gerência daquele supermercado, isto porque a funcionária não aceitou o acordo de rescisão de contrato.

O caso controverso tornou-se viral nas redes sociais, e as reações negativas multiplicam-se. “Isto é humilhação, isto é crime! Que pouca vergonha, Pingo Doce de Avintes!”, pode ler-se numa publicação que conta com mais de quatro mil partilhas no Facebook.

DEIXE A SUA OPINIÃO