Segundo adianta a imprensa alemã, promotores alemães terão enviado aos pais de Madeleine McCann uma carta onde afirmava afirmando que ela estava morta.

Os promotores recusaram divulgar como sabiam da confirmação da morte da menina, insistindo que qualquer informação adicional poderia comprometer a investigação do suspeito Christian Brueckner.

Hans Christian Wolters, que lidera o caso, afirmou este domingo que não podia divulgar evidências importantes com oficiais ou com as autoridades policiais de Scotland Yard em Portugal.

Entretanto os pais de Madeleine já emitiram um comunicado e revelam que não receberam nenhuma carta. “As notícias amplamente divulgadas de que recebemos uma carta das autoridades alemãs a dizer que há evidências ou provas de que Madeleine está morta são falsas”

DEIXE A SUA OPINIÃO