fbpx

Padeiro homicida avisou a família da vítima antes de tirar a vida do companheiro da ex-mulher

João Miranda, de 31 anos, já tinha avisado alguns familiares de Tiago Magalhães, que o iria matar. João terá ficado revoltado após descobrir que a sua ex-mulher, Daniela Filipa Pinto, de 30 anos, mantinha uma relação com o jovem de 26 anos.

Após as ameaça, João passou aos atos, e na terça-feira de manhã, disparou sobre a cabeça do jovem com uma caçadeira, acabando por lhe tirar a vida no local.

O arguido, que se encontra em prisão preventiva, está indiciado de dois crimes de homicídio qualificado: um consumado e outro tentado. Este último foi cometido contra a ex-mulher, que foi atingida pelos estilhaços do vidro da carrinha de transporte de pão.

A PJ revela que João Miranda fez três disparos – um deles atingiu Tiago na cabeça.

Sabe-se ainda que o assassino já se encontrava a ser investigado pela GNR por alegados atos de violência doméstica contra a ex-mulher, Daniela.

O arguido tem ainda um processo de incêndio por, alegadamente, ter provocado um fogo na carrinha de um padeiro rival, crime que terá cometido com ajuda do jovem que assassinou, que também era investigado por violência sobre uma ‘ex’.




Artigos relacionados