Paulo Dias, Chefe de Gabinete do Presidente na empresa Câmara Municipal de Albufeira, deixou no seu perfil pessoal do facebook um texto dedicado à morte de Pedro Lima.

A publicação, que entretanto ficou viral, conta já com mais de 12 mil reações e cinco mil partilhas, vale a pena ler e refletir.

“Não faço puto ideia dos papéis do Pedro Lima nas telenovelas. Sei que foi nadador olímpico e agora ator. Mas arrepia-me esta história.

Um tipo levanta-se de madrugada, sai de casa e deixa a companheira de 20 anos e os cinco filhos. Vai à praia. Provavelmente respira fundo. Olha o mar e o nascer do sol. Sente o peso da atitude que vai tomar. Mas decide tomá-la. Agride-se. Aplica golpes na carótida até deixar de sentir e de pensar. Fica tudo para trás. A carreira, as entrevistas, a fama, o glamour. A família, os filhos, os amigos. A infância. As memórias. A esperança no futuro. Acaba tudo. É o fim.

Como está a nossa cabeça? Como podemos lidar com os fantasmas que vamos criando na nossa mente? Sobretudo a minha geração, criada na liberdade plena mas que agora, sendo adulta, sente uma clausura com a qual não sabe lidar? Estará o inimaginável cada vez mais presente? A pressão do trabalho, do sucesso, de pagar as contas, dos miúdos, a incerteza… A pressão.

Olho para o Pedro, vejo e identifico-me com muitas destas questões, mais ainda nos tempos que correm. Às vezes, a família, o amor, o sucesso, os amigos estão lá. Mas não estão. Temos por isso de enfatizar a necessidade de tratar a nossa saúde mental. Mais do que nunca, é preciso que os profissionais ligados a esta área estejam mais presentes nas nossas vidas. E sejam mais valorizados. Sem rodeios nem vergonhas. Caso contrário haverá mais Pedros. Muitos mais. DEP Pedro.

#saudemental”

DEIXE A SUA OPINIÃO