Hugo Abreu perdeu a vida durante curso dos Comandos.

A mãe de Hugo Abreu, jovem que perdeu a vida durante um curso dos Comandos, escreveu, esta terça-feira, nas redes sociais, uma mensagem onde deixou um “grito de revolta e abandono ao meu País, que se chama Portugal!”

“Este grito de revolta e abandono ao meu País, que se chama Portugal! O meu filho por sua opção própria, decidiu ir servir a sua Pátria, quis entrar para o serviço militar não obrigatório, entrou antes da idade que o exército determina.

Fez juramento de bandeira na ilha da Madeira, foi sempre determinado e justo, quis assinar contrato pelo o exército na Madeira, mas sempre com um objetivo entrar numa força especial, tirou várias formações até que já era furriel, não foi por acaso mais sim por objectivo próprio.

Entrou para o regimento de comandos para fazer a formação de comando, fez todos os exames e exercícios que são duros e rigorosos, ficou apto para o curso a cima referido antes da dita prova zero o grupo que ficou, apto para a formação de comandos do curso estiveram em formação três semanas,semanas essas que deu para ver as capacidades dos instruendos pelos ditos formadores, para depois fizerem o que fizeram!

No dito dia 3 de Setembro apresentaram-se ai já nesse dia começou o inferno, nessa noite infernal já com altas temperaturas fizeram a vida negra ao meu filho Hugo Abreu e aos seus Camaradas. Eu como mãe do Hugo Abreu, com todo o direito de pensar desta forma que tudo o que se passou foi tudo premeditado, porque já conheciam muito bem os instruendos!

Mataram o meu filho à sede e ao abandono, gozaram da sua força e de sua determinação. O meu filho morreu sufocando de dor e calor e sede dos exercícios exigentes, sem dó nem piedade não lhes deram água deixaram aquele grupo de jovens ao abandono e as exigências do grupo de (formadores), dizem foi golpe de calor é verdade também ajudou aos assassinos cometerem o crime perfeito!… pois a autópsia revela bem claro desidratação extrema ou severa, chamem o que quiserem!

Pois já vai para 4 anos os assassinos estão à solta para matarem os nossos filhos, filhos de Portugal!..Mataram o nosso querido filho e a nossa Pátria nos abandonou a nós Pais deixaram a batata quente, nas nossas mãos, como nós Pais é que fossemos os assassinos!

Pois se nós Pais tivéssemos matado nosso querido filho da maneira que os assassínios o mataram nós estávamos presos logo de seguida ter cometido o assassinato!.. Pois Portugal está do lado dos assassínios. Matam, dão pancadaria e tem tudo gratuito advogados de defesa pela segurança social talvez onde nunca contribuíram com um cêntimo para o País!

Pois nós Pais é verdade somos de famílias pobres e humildes, mas somos honestos e trabalhadores nunca andamos a custa dos contribuintes (Estado)!… Nós não estamos pedindo nada, é um direito que nos pertence, criamos um filho 20 anos e um mês e nove meses no meu ventre, para o assassinarem de um dia para outro!

Aos nossos governantes representados pelo estado Português, que os Portugueses depositaram em voz a confiança, os senhores são todos um corruptos só pensam em vos e nas vossas famílias, começando da mais alta patente a mais baixa ao serviço da Pátria!

Pois não se preocupem Srs. Governantes, pois nós Pais vamos até as últimas consequências para honrar nosso querido filho, mesmo que seja preciso ir ao tribunal europeu dos direitos do homem, sei que não vão se preocuparem, porque não são vocês que irão pagar são todos os (Contribuintes Portugueses) que irão pagar!”

Concorda com as palavras desta mãe? Partilhe com os seus amigos.

DEIXE A SUA OPINIÃO