A mulher de Pedro Lima voltou ao trabalho, um assumido refugio em tempos difíceis como estes, em que tem que lidar com a morte do companheiro.

“Preciso de sentir o pó do atelier no corpo, de sentir as mãos secas do barro e as ideias a dançar na minha cabeça. A tentar, os meus dias agora são feitos de tentativas” escreveu a própria nas redes sociais.

Juntamente com a descrição partilhou uma fotografia em que aparece no seu espaço de trabalho, na zona do Chiado, em Lisboa.

Relembre-se que vários amigos e conhecidos têm impulsionado a arte de Anna Westerlund através das redes sociais, o que provocou ruptura de stock em várias peças.

Nos últimos tempos, Anna tem vivido fora de Lisboa, ao lado dos filhos, Mia, Emma, Max e Clara.

DEIXE A SUA OPINIÃO