Um médico italiano que falou sobre os seus medos em tratar pacientes infetados sem luvas de latex, morreu da doença.

Marcello Natali morreu em Milão, apenas algumas semanas depois de dar uma entrevista na TV, onde levantou preocupações sobre a segurança dos profissionais de saúde na linha de frente desta batalha.

O homem de 57 anos disse à Euronews antes de testar positivo, que os médicos tinham ‘esgotado’ as luvas de látex e ‘não estavam preparados’ para a crise de saúde que atualmente envolve a Europa.

Natali disse na entrevista: “Claramente não estávamos preparados para enfrentar tal situação. Também por causa da nossa geração, a da era mais antibiótica – que cresceu a pensar que um comprimido contra a doença era suficiente. Achamos que um comprimido é a solução para tudo.”

A morte de Natali foi confirmada por um representante da Federação Italiana de Clínicos Gerais, que descreveu a situação como sendo “uma guerra”.

Paola Pedrini, secretária regional da federação, revelou que 110 dos 600 médicos na única província de Bergamo estão doentes.

Recentemente cerca de cinco médicos italianos morreram de coronavírus, elevando para 13 o número total de mortes entre médicos naquele país.

DEIXE A SUA OPINIÃO