António José, de 87 anos.

Filho de António José afirma que o pai faleceu devido aos problemas diagnosticados durante o pouco tempo que esteve no lar de idosos.

António José, o idoso de 87 anos, que terá sido vítima de maus-tratos dentro do lar da Santa Misericórdia de Ourique, faleceu esta quarta-feira, dia 4 de dezembro.

Segundo o filho do idoso, as causas da morte estão relacionadas com os problemas com que foi diagnosticado quando ainda se encontrava naquele estabelecimento. José deu entrada no lar da Misericórdia de Ourique no passado dia 6 de novembro e, oito dias depois, o filho suspeitou que o pai não se encontrava bem quando o foi visitar.

De acordo com o relato do filho da vítima, o pai estaria muito magrinho, com sinais de desidratação, barba por fazer e atado a um cadeirão, tombado para o lado e com papa seca na boca.

Dada a situação de António José, o filho chamou uma enfermeira do lar e mais tarde um médico, que terá encontrado fungos na garganta e boca do idoso. O homem acabou por ser transportado para o Hospital de Beja, onde foi confirmada a sua desidratação. Para além disso, foi ainda detetado no idoso uma ferida junto ao ânus e uma anca deslocada.

Após a denuncia do filho do idoso, a Santa Casa da Misericórdia de Ourique emitiu um comunicado, divulgado esta quarta-feira, no qual repudia e desmente todas as acusações do filho de António José, acrescentando ainda que este deu entrada no lar “magro, pálido, prostrado, com mobilidade afetada, afásico, com tosse produtiva e expulsão de expectoração”. O lar garante ainda que as observações feitas pela equipa do lar não registaram quaisquer deslocamentos de ancas ou feridas.

DEIXE A SUA OPINIÃO