fbpx

Morreu bebé de grávida transferida de Faro para Lisboa de ambulância por falta de incubadoras

Mulher deu à luz no hospital Amadora-Sintra. Recém-nascido faleceu minutos após ter sido realizada uma cesariana.

O bebé que nasceu a 3 de agosto no Hospital Amadora-Sintra faleceu poucos minutos depois de nascer.

Foi na sexta-feira, dia 2 de agosto, ao final do dia, que os médicos do hospital de Faro consideraram que era necessário provocar o parto à jovem mãe de 23 anos.

A mulher com uma gravidez nas 32 semanas de gestação, apresentava sintomas semelhantes a uma pré-eclâmpsia, uma situação que provoca hipertensão e riscos para a mãe e para o feto.

No entanto as 10 incubadoras do hospital de Faro estavam ocupadas e foi acionada a transferência da jovem para uma unidade onde pudesse ser realizado o parto.

Dada a situação, a grávida foi transferida de ambulância para o hospital Amadora-Sintra, onde chegou por volta das 10 horas da noite. O parto viria a ser realizado, por cesariana, na manhã do dia seguinte, sábado, 03 de agosto, no Amadora-Sintra.

Contudo, o bebé nasceu com muitos problemas e teve uma reação muito ténue ao teste de Apgar – que avalia o estado de saúde dos recém-nascidos.

Fonte da equipa médica revelou que o bebé, que tinha nascido com prognóstico muito reservado devido a um descolamento da placenta, faleceu minutos após o seu nascimento. A mesma fonte garantiu que o bebé nasceu em condições de asfixia grave.

Recorde-se que a mãe, de 23 anos, tinha ido inicialmente ao Hospital de Portimão, tendo sido levada para Faro.

A falta de uma incubadora fez com que a mulher, hipertensa e grávida de 32 semanas, acabasse por ser transferida para a Grande Lisboa na sexta-feira à noite. O parto só foi realizado na manhã de sábado.




Artigos relacionados