A Associação dos Profissionais da Guarda confirmou o suicídio de mais um militar da Guarda Nacional Republicana desta vez na localidade de Junceira, Sertã, na tarde de sábado, dia 26 de janeiro.

Filipe Alves, de 39 anos, casado, pai de dois filhos menores, pôs termo à própria vida no interior de uma habitação usando uma arma de fogo pessoal.

O alerta chegou no sábado pelas 16h20, e quando as equipas de socorro chegaram ao local, Filipe já se encontrava em paragem cardiorrespiratória, e apesar dos esforços, não foi possível reverter o seu estado de saúde, tendo o óbito sido declarado pouco depois.

Para o local deslocaram-se 11 operacionais de socorro apoiados por cinco veículos terrestres, entre eles a GNR da Sertã que tomou conta da ocorrência.

Segundo revela o jornal Mediotejo, Filipe Manuel Martins Alves era Guarda-Principal na GNR e estava colocado na Unidade Especial de Proteção e Socorro (UEPS) de Pampilhosa da Serra.

A Associação dos Profissionais da Guarda (APG) já veio a público lamentar mais este caso e endereçar votos de pesar e condolências aos familiares, amigos e colegas que consigo prestavam serviço.