Cobie, um menino de dois anos, morreu após se enforcar acidentalmente num cordão de estore enquanto saltava no sofá, em casa da família, na cidade de Cornualha, no Reino Unido.

Cobie Grimshaw é descrito como sendo um “menino agitado” e que gostava de usar o sofá da família como trampolim.

Mas recentemente, quando brincava no sofá com entusiasmo, Cobie prendeu-se no cordão de estore que estava na janela logo atrás do sofá onde ele brincava.

Foi encontrado pela sua mãe, Lauren Grimshaw, de 26 anos, poucos minutos depois. Apesar das tentativas de reanimação, a criança sofreu lesões cerebrais irreversíveis devido à falta de oxigénio e acabou por perder a vida passado três dias.

A mãe da criança que se enforcou acidentalmente prestou uma homenagem e recorda-o como sendo “um menino feliz e amoroso. Estava a iniciar a creche, onde já tinha muitos amigos. Era o meu único filho e iluminava os meus dias”.

Lauren disse que ela e o seu marido, Tom, foram acordados nesse dia pelo próprio filho, que entrou a correr no seu quarto a gritar, “bom dia mamã”.

Quando a mãe encontrou o filho pendurado, colocou-o no sofá e tentou fazer-lhe respiração boca a boca ao mesmo tempo que chamava uma ambulância. Cobie foi levado por um helicóptero até ao hospital, mas já não foi possível reverter o estado de saúde do menino.

O menino sofreu vários ataques cardíacos num curto espaço de horas e o cérebro inchou de tal forma que os médicos previram logo o pior.

As autoridades acreditam na teoria de que a morte trágica aconteceu devido a um acidente e que não terá tido influência de terceiros.