fbpx

“Matei os meus filhos!”. Homem telefona à mulher para ir buscar os filhos à creche, e apercebe-se que estão mortos dentro do carro

Quando entrou no carro no dia 26 de julho, Juan Rodriguez olhou para o espelho e apercebeu-se que os filhos, que pensava ter deixado no infantário, tinham ficado as últimas oito horas dentro da viatura, onde as temperaturas chegaram aos 42ºC. Os bebés, de um ano, não sobreviveram.

“Ele telefonou à mulher quando estava a sair do parque de estacionamento do hospital (local onde trabalha) para pedir-lhe para ir buscar as crianças à creche”, disse fonte da polícia. “Era suposto ele ir buscar um uniforme de substituição. Ele pensava que tinha mesmo deixado os filhos na creche.

Tudo indica que Juan Rodriguez se esqueceu dos filhos, no que o seu advogado considerou ser “uma tragédia horrível”.

Testemunhas relataram que o homem gritou “matei os meus bebés” quando voltou ao carro, depois de terminar um turno no hospital onde trabalha como assistente social. É veterano da guerra do Iraque.

Rodriguez terá conduzido durante dois quarteirões após sair do hospital e só aí se apercebeu que as crianças tinham ficado no interior da viatura. Foi nesse momento que parou o carro e se apercebeu que os dois filhos estavam já sem vida no banco de trás.

Segundo a investigação da polícia naquele dia estavam 42 graus. Rodriguez é um veterano de guerra que trabalha num hospital para ajudar outros veteranos de guerra.




Artigos relacionados