João Moura foi recentemente detido pelas autoridades para prestar declarações ao Ministério Público, após uma queixa de maus tratos animais na semana passada. Acabou por sair em liberdade e está a aguardar o desenvolvimento do inquérito com termo de identidade e residência.

Depois dos 18 cães terem sido apreendidos com sinais de subnutrição e muitos deles doentes com leishmaniose, começaram a chover críticas ao cavaleiro.

Contudo, Rui Oliveira Nunes, marido de Manuel Luís Goucha, saiu em defesa do cavaleiro numa entrevista à TVMais.

“Ele é um homem desfeito! A GNR relatou que foi muito humilde. Decerto só chegou a esta situação por uma questão financeira. Este homem tem dignidade. Sente-se envergonhado. Ouvi dizer, entre amigos, que andava a tentar dar os cães porque tinha dificuldades de cuidar deles”, revelou Rui Oliveira Nunes.

Para o companheiro de Goucha, João Moura “não era homem de deixar os animais assim”. “Se a época tauromáquica tivesse começado, já tinha colmatado a situação. Não justifica, mas ele próprio passa dificuldades imensas. Não acredito que fosse capaz de matratar”, rematou.