Atriz portuguesa não ficou indiferente à polémica que surgiu entre André Ventura e Ricardo Quaresma, depois das declarações do líder do partido Chega.

Maria Vieira voltou a gerar polémica depois de ter reagido ao confronto entre André Ventura e Ricardo Quaresma. A atriz portuguesa defendeu André Ventura e opinou sobre o assunto na sua página de Facebook.

“O Dr. André Ventura apresentou um plano de confinamento para a população cigana e dessa forma revelou tão só a determinação e a coragem de tomar uma decisão acertada e prudente, no sentido de fazer cumprir a lei por parte de uma minoria étnica que é sobejamente conhecida por a transgredir de forma frequente e por se recusar a cumpri-la, como aliás é público, no que diz respeito a esta epidemia chinesa que nos encontramos, TODOS, a combater”, começa por escrever Maria Vieira.

“Nenhuma minoria étnica ou racial se poderá, jamais, considerar acima da lei e o cumprimento das regras sociais e comportamentais deverá ser aplicado a TODOS sem excepção e sem que os cidadãos honestos e cumpridores da mesma e as autoridades policiais que a fazem cumprir, possam ser acusados de racismo ou xenofobia por parte da Esquerda Fofinha, da galera do «mi, mi, mi» e de grande parte dos inúteis que parasitam na Assembleia da República e que são sustentados pelos nossos suados impostos”, continua.

“A esmagadora maioria dos portugueses pensa como André Ventura, mesmo que o faça de forma silenciosa por receio das acusações do costume e da marginalização levada a cabo pelos ditadores do politicamente-correcto, mas cada vez mais portugueses estão a perder o medo e a dizer aquilo que pensam e por isso os partidos como o CHEGA e os políticos honestos, justos e corajosos como André Ventura estão a ser eleitos por todo o mundo”, pode ler-se ainda.

“Entretanto, o Ricardo Quaresma, em declarações por um lado legítimas e por outro infelizes, já veio dizer que é um cigano e que acha que o Drº André Ventura é um um racista e um populista! Sabe que mais, meu caro Quaresma? O populismo está cada vez mais popular…”, conclui.