Sandra Portela, residente na Fuseta, Olhão, recebeu uma carta em casa com “sentidos pêsames” e foi convidada pelo Centro Hospitalar Universitário do Algarve a rezar pelo filho por ter falecido na pediatria.

Contudo, parece que tudo não passou de um grande engano por parte do Centro Hospitalar Universitário do Algarve, porque o seu filho de 2 anos ainda está vivo.

Na carta, que deixou a mãe revoltada, pode ler-se:

“Os dias dos seres humanos são como erva: brota como flor do campo, mas quando sopra o vento sobre ela, deixa de existir, e não conhece mais o seu lugar. Mas o amor do Senhor é terno, para os que O amam”.

O Serviço de Assistência Espiritual e Religiosa do Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUAlgarve) – Faro, vem respeitosamente, em nome do mesmo Centro Hospitalar, apresentar aos familiares, Martim Dias Joadas, sentidos pêsames.

Porque foi nesta Instituição Hospitalar que o Vosso ente querido passou os últimos momentos da sua existência, vimos convidar-vos a rezar connosco por ele, (se é católico/a), bem como por todos os que aqui faleceram de 12 a 25 Janeiro.

A Celebração terá lugar na Capela do CHUAlgarve – Faro, (2º piso, junto ao balcão de visitas), às 16h00 de terça-feira, dia 11 Fevereiro.”

Sandra ficou incrédula com o erro e já apresentou queixa da Polícia de Segurança Publica.

O CHUA já admitiu o erro e pediu desculpas à família, dizendo ainda que se tratou de um erro de registo no momento da alta clínica.

DEIXE A SUA OPINIÃO