Uma mãe tirou a roupa de seu filho de 12 anos e o violou-o na cama, dizendo mais tarde para não contar a ninguém porque ele tinha consentido o ato.

No sábado, a mãe Brittany Rouleau, do Texas, nos EUA, foi acusada de agressão sexual agravada depois do menino ter admitido os ataques que ocorreram na sua casa em Wichita Falls, em 2018.

O aluno do sexto ano alegou que o incidente aconteceu depois da mãe lhe fazer perguntas sobre masturbação enquanto ela se despia. Ele tinha acabado de sair do banho e estava sentado na cama que eles partilhavam quando a mãe começou o ataque.

Rouleau supostamente disse ao filho para se despir antes de violá-lo na cama e dizer-lhe para se “ir limpar”. O menino dormiu no sofá e disse à mãe que o que aconteceu parecia errado, segundo relatos.

O caso só foi descoberto dois anos após os atos, quando o menino desabafou com outro adulto, seu responsável, e após a qual este último acabou por denunciar o caso às autoridades.

Inicialmente a mãe negou o crime, mas, segundo a imprensa local, terá acabado por confessar os abusos.