fbpx

Leandro, o jovem inocente que esteve preso durante 11 meses vai ser indemnizado pelo Estado

Leandro foi preso preventivamente durante meses, quando tinha apenas 16 anos, por ser suspeito de ter abusado duas crianças, de seis e onze anos, colegas no Lar de Infância e Juventude da Escola de Artes e Ofícios de Chaves.

A mentira sobre os abusos acabou por ser descoberta logo no início do processo e da investigação, tendo as alegadas vítimas assumido que tinham mentido. No entanto, o jovem de 16 anos permaneceu detido em prisão preventiva.

A mentira foi descoberta logo no inicio do processo e as alegadas vítimas assumiram ter mentido. Ainda assim, o jovem continuou detido.

Agora, o Estado Português foi condenado a pagar uma indemnização de 35 mil euros ao jovem, que agora tem 21 anos de idade. A notícia foi avançada por uma reportagem da RTP1.

A acusação tinha sido feita pela mãe de uma das crianças. Na altura, as alegadas vítimas inventaram toda a história numa tentativa de sair da instituição onde se encontravam.

Leandro ficou na prisão-escola de Leiria por ordem do Ministério Público e da juíza de instrução do Tribunal de Chaves. Só foi absolvido dos crimes depois de ter estado preso preventivamente durante 11 meses.

Segundo Ricardo Sá Fernandes, advogado do jovem, afirmou que “o tribunal entendeu que houve um erro judiciário no primeiro caso e que o Leandro esteve indevidamente preso” e condenou o Estado a pagar uma indemnização.




Artigos relacionados