fbpx

Laboratório do medicamento já contactou pais de Matilde. Cura cada vez mais perto

Medicamento que pode curar a pequena Matilde está nos Estados Unidos e custa dois milhões de dólares (cerca de 1,8 milhões de euros).

Os próximos dias serão decisivos na vida da pequena Matilde Sande, a bebé de dois meses que sofre de Atrofia Muscular Espinhal – Tipo I, doença que em Portugal atinge nove outros bebés com menos de dois anos de idade.

A cura para esta doença envolve a aquisição de um medicamento que custa perto dos dois milhões de euros. A solidariedade dos portugueses tornou a aquisição possível, mas o estado de saúde da menina não lhe permite deslocar-se aos Estados Unidos para ser tratada. Por outro lado, a sua administração está vedada em Portugal, porque o medicamento ainda não foi autorizado na União Europeia.

O laboratório Novartis informou que “os doentes têm interesse em ter acesso ao tratamento o mais rapidamente possível” e que “foi estabelecido o contacto com a família”.

A solução para fazer chegar o medicamento à pequena Matilde pode passar por um pedido de avaliação urgente junto da Agência Europeia do Medicamento para a utilização excecional daquele que é classificado como o medicamento mais caro do Mundo.

Relembre-se que Matilde nasceu a 12 de abril e, com apenas um mês e duas semanas, foi-lhe diagnosticada uma doença rara: Atrofia Muscular Espinhal – AME tipo I, a forma mais grave da doença. Neste momento encontra-se internada nos Cuidados Intensivos no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, com uma infeção respiratória.




Artigos relacionados