Um jovem recluso entrou em pânico na madrugada desta segunda-feira.

O recluso, que está detido por tráfico de drogas, começou a bater na porta da cela para alertas os guardas prisionais, após reparar que o primo, com quem partilhava a cela, não reagia.

Os guardas prisionais apressaram-se para chegar à cela, e quando encontraram o corpo, este já não apresentava sinais vitais.

Segundo foi possível apurar em primeira instância, parece não existir qualquer indicações para que tenha ocorrido um crime, pois não existiam sinais de violência física.

Em atualização.