Segundo avança o jornal Correio da Manhã, Rúben Couto, o jovem que espancou até à morte a colega de mestrado em Psicologia Beatriz Lebre, foi encontrado sem vida  na noite deste domingo no Estabelecimento Prisional de Lisboa (EPL).

De acordo com a mesma publicação, o jovem, que era vigiado de hora em hora, foi encontrado sem vida às 23h00, pelo que terá morrido entre as 22h00 e as 23h00. Um equipa do INEM terá recolhido o corpo do local pelas 23h40.

Rúben foi colocado na Ala D do Estabelecimento Prisional de Lisboa há cerca de dez dias, após ter saído do confinamento, devido à pandemia de Covid-19.

Relembre-se que o jovem foi detido a 27 de maio e confessou o assassinato de Beatriz Lebre, uma jovem de 23 anos, natural de Elvas, por quem tinha uma obsessão.

Após o assassinato, atirou o cadáver ao rio Tejo, em Lisboa, que viria a ser encontrado pelas autoridades apenas dois dias depois da detenção do jovem.

O jovem já tinha tentado o suicídio antes através de cortes nos pulsos, contudo acabou por sobreviver depois de ter sido hospitalizado.

DEIXE A SUA OPINIÃO