Alana faleceu aos 15 anos de idade.

Alana morreu aos 15 anos de idade, vítima de glioblastoma, cerca de 19 meses depois do seu pai ter morrido da mesma doença.

A jovem de 15 anos, antes de partir, deixou uma última mensagem à mãe: “Por favor, conta a minha história a todos para que isto não aconteça com mais ninguém”, apelou Alana, vítima de um glioblastoma – um tipo de tumor cerebral maligno que já tinha matado o pai.

Alana dirigiu-se ao médico e os profissionais de saúde concluíram que a mesma estaria a ter sintomas de profunda tristeza provocados pela perda recente do pai e, consecutivamente, ignoraram os pedidos de ajuda.

A jovem perdeu a vida vítima de um dos tumores mais agressivos que se desenvolvem no cérebro.

A história da jovem de 15 anos, foi agora revelada pela mãe, Linda, de 51 anos, ao jornal The Mirror. “Fomos dispensados várias vezes. Alguns médicos eram tão arrogantes… Se eles tivessem acabado de ouvir o que tínhamos para dizer, talvez a minha filha ainda estive aqui comigo”, revelou a mãe.

As dores de que a jovem se queixava foi desvalorizada pelos médicos e apontada como busca de atenção e pesar pelo falecimento do pai. A jovem acabou por morrer 19 meses depois da morte do pai, vítima da mesma doença.

DEIXE A SUA OPINIÃO