Imagem partilhada pela mãe mostrava a filha com camisola colorida e um bolo também com cores.

Era um dia feliz quando a caloira do ensino secundário, Kayla Kenney, comemorou o seu 15º aniversário com a família num restaurante.

Na fotografia tirada pela mãe, aparece a jovem com uma camisola com um arco-íris, e um bolo de aniversário colorido. Mais tarde, a mãe Kimberly Alford partilhou a fotografia nas redes sociais.

“Ela estava feliz; ela estava linda” disse Alford. “Como mãe, é claro, tirei uma fotografia dela e publiquei na minha página do Facebook”.

Mas a publicação chegou aos funcionários da escola de Kayla e, aparentemente, foi a gota de água para a Whitefield Academy. Alguns dias depois, Kimberly foi contactada pelo diretor da escola, Dr. Bruce Jacobson.

“Foi um email a expulsar Kayla de Whitefield imediatamente devido a uma publicação nas redes sociais”, disse Alford. “Eu sinto-me julgada, ela sente-se julgada, é muito devastador para nós.”

A escola privada afirma que a imagem é a mais recente em dois anos de “violações do estilo de vida”. No email, Jacobson disse que a imagem “demonstra uma postura de moralidade e aceitação cultural contrária à das crenças da Whitefield Academy”.

Em causa está, alegadamente, a camisola e o bolo de aniversário, ambos com as cores do arco-íris, mescla cromática que também é usada pelas bandeiras que representam a comunidade LGBTQ+.

No email, Jacobson disse que a imagem “demonstra uma postura de moralidade e aceitação cultural contrária à das crenças da Whitefield Academy”.

Após um apelo, a direção de Whitefield recusou-se a encontrar-se com a família, mas a escola mudou o estado de Kenney de expulsão para “retirada voluntária”, o que limpou o seu registo. Agora já se encontra matriculada uma escola pública.

Ainda assim, Alford preocupa-se com o modo que a filha foi tratada na escola religiosa, e como isso a poderá afetar a longo prazo, por sua filha poderia afetá-la a longo prazo.

DEIXE A SUA OPINIÃO