As jovens suspeitas do crime de homicídio e profanação têm 23 e 19 anos, e foram detidas esta quinta-feira.

A cabeça de Diogo Gonçalves, de 21 anos, residente de em Albufeira, foi encontrada perto de um lago no Pego do Inferno, em Tavira, já o resto do corpo, desmembrado, foi encontrado a 150km de distância, junto à Fortaleza de Beliche.

A Polícia Judiciária adianta que “os crimes ocorreram na região algarvia entre os dias 20 a 25 de março de 2020”.

As autoridades avançam ainda que a investigação foi “desenvolvida ininterruptamente desde o aparecimento de partes do corpo da vitima, na região de Tavira, permitiu a recolha de relevantes elementos indiciários, tendo culminado na identificação e detenção das presumíveis autoras, no dia hoje”, afirma a PJ.

As jovens, de 19 e 23 anos, residem no Algarve e não têm antecedentes criminais. Estarão presentes a interrogatório para “aplicação das medidas de coação tidas por adequadas”, informou ainda a Polícia Judiciária.

DEIXE A SUA OPINIÃO