O mundo da patinagem artística está de luto após a morte a jovem Ekaterina Alexandrovskaya, de apenas 20 anos.

A atleta russa, que era internacional pela Austrália, sofreu uma aparatosa queda de um apartamento este sábado, em Moscovo.

A notícia foi avançada pelo canal russo RenTV, que adianta que a patinadora, que visitava ocasionalmente o seu país de origem para treinar, não sobreviveu após a aparatosa queda de uma janela do sexto andar.

A jovem russa representava a Austrália a nível internacional desde 2015, e trabalhou com o patinador Harley Windsor até 2019.

O par ficou muito conhecido por se terem tornado nos primeiros australianos a classificarem-se para competir nas Olimpíadas de Inverno em mais de uma década. Harley foi ainda o primeiro aborígene a participar numa competição do género.

Hoje, Windsor usou a sua conta no Instagram para lamentar a morte da parceira. “Tudo o que conquistámos juntos é algo que jamais esquecerei e guardarei para sempre no meu coração”, escreveu o patinador.

De acordo com o treinador da patinadora, a atleta tinha sido diagnosticada com epilepsia em janeiro e, por isso, decidiu terminar a carreira. Antes, no entanto, ainda segundo Andrei Khekalo, ela tinha apresentado sinais de uma depressão.

As primeiras investigações indicam que a patinadora deixou um bilhete no apartamento antes de queda da janela.

DEIXE A SUA OPINIÃO