Incêndio muito violento leva ao corte da A2 obriga a evacuar parque de campismo, no Algarve

A conhecida Autoestrada do Sul (A2) está encerrada em São Bartolomeu de Messines desde as 15 horas, afetando os dois sentidos, devido a um incêndio que está a deflagrar no concelho de Silves. Fechado desde o quilómetro 223, o impacto já se faz sentir, com inúmeros carros parados ao longo dos quilómetros seguidos.

O trânsito está a ser desviado pelo IC1 em Almodôvar. Para quem se quer deslocar para Lisboa, o trânsito está a ser desviado em São Bartolomeu de Messines, avança a VOST Portugal.

A A2 já foi reaberta nos dois sentidos, sendo que o fumo que se encontrava sobre a Autoestrada do Sul se foi dissipando, permitindo então a reabertura da mesma, ainda que parcial.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil avançou que o incêndio teve início numa zona de mato, na freguesia de Vale Figueira. Sabe-se que a combater as chamas estão 168 operacionais, estando a ser apoiados por 47 veículos e oito meios aéreos.

“A intensificação do vento” está a provocar “muitas projeções, o que está a dificultar o combate às chamas”, informou fonte do Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Faro.

O jornal ‘Sul Informação’ avança que as filas de trânsito já têm mais de quatro quilómetros de extensão. O fogo que está a lavrar tem três frentes ativas.

A Proteção Civil garantiu à agência Lusa que o trânsito já está a começar a fluir no sentido sul-norte. “Foi necessário cortar o trânsito na A2, em ambos os sentidos, devido ao fumo que se fazia sentir”, explicou o CDOS de Faro. A intensidade do vento continua a ser a “principal dificuldade” dos bombeiros que estão a combater o incêndio.

As projeções “ganham intensidade rapidamente” e estão a dificultar o posicionamento dos meios de combate. No início, foram noticiados que no local existiam 100 meios operacionais, que entretanto já evoluíram para 184 bombeiros no combate.




Artigos relacionados