fbpx

Homem mata a mulher grávida e as duas filhas por amor à amante

Chris Watts tirou a vida à própria mulher grávida e às suas duas filhas, Bella, de 4 anos e Celeste, de 3 anos, para poder ficar com a amante, Nikki.

Chris encontra-se na prisão a pagar pelo crime que cometeu. Dentro do estabelecimento prisional o homem escreveu cartas à autora Cherlyn Cadle, que vão ser incluídas no novo livro sobre o caso, “Letters from Christopher”.

O homem ainda ama a sua amante, mas lamenta que por culpa dela tenha de estar na prisão. “Se eu não tivesse conhecido Nikki, nunca teria tirado a vida à minha família”, escreveu, cita o DailyMail.

O homem de 34 anos estava tão apaixonado pela amante que até tentou fazer com que a mulher, Shanann, abortasse do filho Nico.

“Christopher diz que a amava como nunca amou ninguém antes”, afirma a autora, acrescentando que “ao mesmo tempo, ele ama Shanann, embora saiba que ela não era a alma gémea e nem a pessoa com quem deveria estar.”

Depois de tirar a vida à família, o homem diz não sentir remorsos e que gostava de se “sentir livre para ficar com Nikki”..

“A escuridão que tinha dentro de mim tinha vencido, ainda estava em mim, pensei, e talvez permanentemente. Eu sentia-me mal, engolido por essa coisa dentro de mim. Eu senti que poderia matar qualquer coisa e ser justificado por fazê-lo”.




Artigos relacionados