Um homem teve um ataque de raiva e estrangulou a mulher até à morte antes de se enforcar a ele próprio, à frente do seu filho de dois anos. O crime aconteceu em Burton, no Reino Unido, e deixou a população local em choque.

O Tribunal de Staffordshire do Sul deliberou que Kiril Nemcev teve um acesso de raiva “devido à sogra” e matou a companheira, Lana, suicidando-se em seguida.

O casal tinha emigrado da Letónia para o Reino Unido, a mulher trabalhava como optometrista, e Kiril era chef da Pizza Express.

O Tribunal de Staffordshire do Sul, deliberou que o homem tinha tomado medicação para a ansiedade e procurado na internet sobre divorciar, antes de atacar a mulher.

O ataque aconteceu depois da sogra se ter mudado para a casa onde os dois moravam com o seu filho, o que gerou muitas discussões. Eventualmente, a sogra regressou à Letónia, mas a gota de água para Kiril chegou quando a mulher anunciou que o a mãe dela iria regressar em breve para ajudar a tomar conta do filho.

Após ter confrontado a mulher, entraram numa discussão que passou para as agressões físicas, e o homem acabou por estrangular a mulher no quarto do casal, à frente do filho que estava no berço.

Kiril enforcou-se logo a seguir no corrimão das escadas de casa. Os corpos foram descobertos pelo inquilino do casal após ouvir o filho do casal a chorar.

O inspector revelou em tribunal, “pela análise feita aos telemóveis, entendemos que a relação estava sob enorme pressão e tensão. Eles viviam em Burton, com um inquilino e a mãe de Lana ia-se mudar para viver com eles. É claro, pelas provas que, por causa da sogra, havia discussões frequentes e o divórcio estava em cima da mesa”.

“Tenho muita pena que o Kiril e a Lana tenham vindo para este país para arranjar uma vida melhor e tenham encontrado o seu fim desta forma tão trágica”, terminou Dan Ison

DEIXE A SUA OPINIÃO