Homem em estado vegetativo há 11 anos vai falecer após suspensão dos cuidados médicos

Homem de 42 anos de idade vai ser sedado ao mesmo que vai ser parada a alimentação e hidratação.

O Supremo Tribunal francês decidiu suspender os tratamentos que mantêm vivo Vincent Lambert, de 42 anos, que ficou tetraplégico e em estado mínimo de consciência, depois de um acidente de carro ocorrido no ano de 2008.

O processo arrasta-se há mais de uma década nos tribunais. Os pais de Vincent iniciaram uma batalha judicial, recorrendo para todos os tribunais nacionais e europeus, no entanto a decisão já foi tomada e não há mais nada a fazer.

A decisão do “Cour de Cassation” – a mais alta instância jurídica do país – vai permitir ao Hospital Universitário de Reims, no Norte de França, levar até ao fim o procedimento iniciado a 20 de maio, dia em que se iniciou a interrupção dos cuidados.

“Não há mais recursos possíveis porque não há mais juízes para decidir”, afirmou a advogada da mulher de Vincent Lambert, Patrice Spinosi, citada pelo jornal francês Le Monde.

De acordo com a lei francesa, os médicos vão sedar Vincent ao mesmo tempo que interrompem a alimentação e a hidratação, provocando assim o falecimento do doente que se encontra há mais de 11 anos em estado vegetativo.




Artigos relacionados