Um jovem militar da Guarda Nacional Republicana, perdeu a vida este sábado, na A1, quando seguia em direção ao Porto, onde vivia a família.

Vítor Duarte Palmeira Cabral tinha apenas 22 anos, quando perdeu o control do veículo ligeiro onde seguia, pelas 13h40, capotando de forma violenta ao quilómetro 280.3 da A1, junto a Santa Maria da Feira.

O jovem tinha saído de serviço, em Rio Maior, e seguia para a sua residência, no Porto quando aconteceu o despiste fatal.

Segundo foi possível apurar, o jovem seguia sozinho num Honda Civic, que acabou por capotar numa curva, em zona de descida, onde há registo de outros acidentes, alguns com consequências igualmente graves.

O irmão de Vítor seguia próximo do irmão, noutro veículo, e teve que receber apoio dos elementos de socorro, acabando por ser transportado para o hospital devido ao trauma psicológico.

O corpo foi depois removido do interior do veículo por parte dos elementos dos Bombeiros de Santa Maria da Feira, que efetuaram também a limpeza da via.

A A1 ficou cortada o trânsito cerca de hora e meia, no sentido sul/norte, sendo reaberta parcialmente à circulação pelas 15 horas.

Nas redes sociais multiplicam-se as manifestações de surpresa e pesar pela morte do jovem militar. Hélder Lopes, colega de profissão de Vítor, foi uma das pessoas que recorreu ao facebook para se despedir do jovem.

“Como aconteceu isto? (…) era aqui que devias estar. Um coração enorme, uma ingenuidade ímpar e uma simpatia na tua maneira de ser. Sem maldade, sem inveja… Fica a lembrança de quem te recorda. Ficam as memorias de tudo que aprendi contigo. Um até já. E que nos protejas a todos. E olha por nós amigo.” escreveu o agente da autoridade.