Aisha e Lailani, duas irmãs gémeas de três anos, morreram abraçadas e de mãos dadas durante um incêndio que consumiu a casa onde habitavam, em Batlow, Nova Gales do Sul.

As trágicas mortes provocadas por um incêndio fora de controlo no interior da habitação está a ser investigada pelas autoridades para determinar se há ou não mão criminosa.

Aisha e Lailani morreram quando as chamas envolveram a casa da sua família, em Batlow, no sul de Nova Gales do Sul, pelas 11:00 horas da manhã de segunda-feira.

Enquanto o fogo chegava a quatro metros de altura, os profissionais de socorro tentavam desesperadamente resgatar as meninas, mas não conseguiam abrir caminho por entre as chamas.

A polícia disse que a mãe indefesa, Tanyka, e o irmão de cinco anos não podiam fazer nada além de assistir horrorizados pela trilha depois de ficarem trancados no exterior da casa.

Tudo terá começado quando a mãe de 29 anos viu as crianças brincar com uma almofada incendiada ao lado da lareira. Retirou-lhes o “brinquedo” perigoso das mãos e foi colocá-lo no jardim. As meninas, num ato traquina, trancaram a mãe na parte de fora para esta não poder regressar ao interior da habitação.

Em apenas alguns minutos as chamas da lareira descontrolaram-se e atingiram metros de altura, e apesar dos esforços da mãe e dos vizinhos, já não foi possível entrar na habitação.

As irmãs foram encontradas de mãos dadas, sem vida, no interior da habitação. Acredita-se que tenham morrido devido à inalação de fumos.

DEIXE A SUA OPINIÃO