Família de emigrantes era natural da Ilha Terceira, Açores.

Um jovem problemático, com alegada doença do foro psicológico e um histórico de crimes com armas brancas, tirou a vida aos próprios pais com recurso a uma faca, à hora de almoço do passado sábado.

Tibério Barcelos, de 28 anos, filho de um casal de emigrantes portugueses, João e Iva Barcelos, de 64 e 59 anos, respetivamente, pôs termo à própria vida depois de ter matado os pais que residiam há cerca de 30 anos em Toronto, no Canadá.

Segundo as autoridades responsáveis pela investigação do crime, João, pai do assassino, foi encontrado já sem vida com múltiplos golpes à porta de casa, em Etobicoke. A sua esposa, Iva, também foi vítima de várias facadas dentro da residência.

A polícia encontrou o corpo do filho a poucas dezenas de metros do local do crime, numa linha de comboio, após se ter atirado para a frente de uma composição que se encontrava em andamento.

O caso ainda está a ser investigado pelas autoridades competentes. A polícia lançou um apelo público por testemunhos que possam ajudar a estabelecer o que ocorreu antes dos homicídios.

Há cerca de três semanas, Tibério foi visto na rua com uma faca grande e há dois anos acabou detido por esse motivo e obrigado a tratamento psiquiátrico. Iva era natural de Raminho e João de São Mateus, em Angra do Heroísmo.