Festival deu inicio este domingo, dia 21 e terminará na próxima terça-feira, dia 30.

A China voltou a realizar o festival da carne de cão que tem gerado uma enorme onda de protestos em todo o mundo. Decorrerá durante nove dias, na cidade de Yulin, e estima-se que serão consumidos entre 10 a 15 mil cães.

O festival, onde são mortos e consumidos milhares de cães, acontece nessa cidade anualmente desde o ano de 2009. Apesar da grande onda de polémica gerada pelo festival, milhares de pessoas continuam a marcar presença no festival.

Contudo, devido à polémica em torno da venda de carne de cão, aliada às incertezas relativamente ao primeiro foco de contágio do novo coronavírus ter acontecido num mercado de venda e consumo de animais na China, há quem diga que este será o último ano que o festival será realizado.

“Espero que Yulin mude não só para o bem dos animais, mas também pela saúde e segurança da população em geral”, disse Peter Li, ativista pelos direitos dos animais, em declarações à Humane Society Internacional.

DEIXE A SUA OPINIÃO