O casal trabalha num hospital que trata pacientes infetados com o novo coronavírus.

O enfermeiro Antonio De Pace, de 28 anos de idade, confessou ter tirado a vida à própria namorada, Lorena Quaranta, de 27 anos, uma médica recém-formada, em Itália.

Segundo revela o Daily Mail, o crime aconteceu dentro do apartamento onde o casal morava, em Furci Siculo, Sicília. Antonio terá dado o alerta às autoridades pouco tempo depois do crime.

O enfermeiro de 28 anos ainda tentou acabar com a própria vida, cortando os pulsos, mas foi socorrido a tempo. “Matei-a porque ela me infetou com o coronavírus”, revelou o homem, quando confrontado pelas autoridades.

Apesar da afirmação do homem, o casal tinha realizado o teste novo coronavírus e ambos tinham tido um resultado negativo, no entanto, estavam à espera da confirmação de novos testes.

Pouco tempo antes do crime, a médica publicou na rede social Facebook um texto sobre a morte de 41 médicos italianos devido ao Covid-19.

“Agora, mais do que nunca, precisamos demonstrar responsabilidade e amor pela vida. Vocês devem demonstrar respeito por vocês próprios, famílias e o país. Vamos ficar todos em casa. Vamos evitar que o próximo adoecer seja um ente querido ou nós mesmos”, pode ler-se na publicação.

DEIXE A SUA OPINIÃO