fbpx

Emigrante de 47 anos regressa a Portugal para férias e viola mulher, em Leiria

Suspeito foi detido pela Polícia Judiciária e encontra-se em prisão preventiva.

Um pedreiro de 47 anos, que está emigrado em França, foi detido pela Polícia Judiciária de Leiria e está em prisão preventiva, por ter violado a mulher, de 42 anos, no dia em que regressou a casa, em Alcobaça, para gozar um período de férias.

Sabe-se que as desavenças e os desentendimentos entre o casal já se arrastavam há algum tempo, mas a vítima nunca se terá queixado, até porque o agressor passava longos períodos ausente.

Desta vez, o emigrante forçou a mulher a praticar relações contra a sua vontade, o que levou a vítima a procurar socorro junto de vizinhos, que alertaram a GNR.

O caso passou de imediato para a alçada da Polícia Judiciária de Leiria, que encaminhou a vítima para o Hospital de Santo André, em Leiria, para fazer exames médico-legais e poucas horas depois, já de madrugada, os inspetores avançaram para a detenção do suspeito.

Interrogado em tribunal, por um juiz de instrução criminal, foi-lhe aplicada a prisão preventiva, indiciado dos crimes de violação agravada e violência doméstica. Para além das mazelas físicas, a vítima ficou muito perturbada psicologicamente, por ter sido forçada a práticas sexuais.

Em comunicado esta terça-feira divulgado, é referido que o agressor “terá coagido a vítima ao longo de vários anos e de forma reiterada a suportar práticas sexuais contra a sua vontade, infligindo-lhe diversas agressões físicas e psicológicas”. A investigação prossegue, estando a ser reunidas provas de toda a violência que a mulher suportou.




Artigos relacionados