Dona de creche mata bebé de 8 meses ao tentar adormecê-lo com um anti-alérgico

Lori Conley, que tem por volta de 40 anos, foi considerada culpada de homicídio involuntário, e adulteração de provas num tribunal em Franklin County, Ohio, na segunda-feira.

Após tomar uma dose letal de Benadryl, medicamento anti-alérgico destinado a adultos, o bebé de apenas oito meses perdeu a vida. A fatalidade aconteceu quando Lori Conley, a responsável pela creche, tentou fazer o pequeno adormecer. Para isso, ela deu-lhe o remédio em grandes quantidades.

O problema agravou-se quando Lori percebeu que o menino não acordava mais. Desesperada, ela chamou a ambulância e o bebé foi levado ao hospital Nationwide Children’s. Porém, quando chegou ao hospital, ele já tinha falecido.

Alguns dias mais tarde, os médicos realizaram os exames de autópsia, e descobriram que a causa do óbito tinha sido devido ao anti-alérgico.

A mãe de Haddix ficou chocada ao saber o que havia acontecido. De acordo com ela, Lori não tinha autorização para medicar o seu bebé. “Eu nem sabia que ela dava remédios ao meu filho”, contou em entrevista ao canal norte-americano ABC.

Após o incidente, a polícia descobriu que a creche estava era mantida a funcionar de forma ilegal. Lori acabou por ser condenada por homicídio e ir para a prisão.

A mãe do pequeno está abalada, e fez um desabafo emocionante nas redes sociais: “Eu quero que as pessoas saibam coisas boas sobre o meu filho. Quero que saibam que ele amava gelado, que o seu primeiro dentinho estava a nascer. Os pais deveriam partir antes dos filhos, o meu filho foi embora cedo demais”.




Artigos relacionados