João Freire exercia as funções de diretor clínico desde 2018.

Médico oncologista foi encontrado sem vida no seu gabinete.

João Freire, diretor clínico do Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa, foi encontrado morto durante a manhã desta terça-feira no seu gabinete daquela unidade hospitalar, situada na Praça de Espanha, em Lisboa.

O médico oncologista, que exercia as funções de diretor clínico desde 2018, foi encontrado por colegas, que estranharam a sua ausência durante algum tempo.

Foi criado um perímetro de segurança por parte da Polícia de Segurança Pública para que uma equipa do INEM pudesse intervir, no entanto a situação era irreversível e o médico foi declarado óbito no local.

O corpo do profissional de saúde foi recolhido por uma equipa de bombeiros e transportado para o Instituto Nacional de Medicina Legal para ser autopsiado. Não existem indícios de crime.

O Infarmed publicou uma nota de pesar na sua página oficial, em que descreve o médico oncologista João Freire como uma “peça chave na avaliação de medicamentos” e um “profissional dedicado, empenhado, de uma enorme cultura científica, clínica, de um rigor e sempre disponível”.

DEIXE A SUA OPINIÃO