Os efeitos da depressão Ellen já começaram a fazer-se sentir em Portugal.

Várias regiões a norte do país, como de Entre Douro, Minho e também na zona montanhosa de Trás-os-Montes, eixo Marão – Alvão – Cabreira – Gerês começaram a sentir os efeitos da depressão já esta noite, com chuvas e ventos fortes.

Os distritos de Viana do Castelo, Braga e Porto entram em aviso amarelo entre as 21h00 desta quarta-feira e as 03h00 de quinta-feira, devido à previsão de chuva intensa, na sequência da passagem da depressão Ellen.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), em Viana do Castelo, Braga e Porto estão previstos “períodos de chuva, por vezes forte”.

O aviso entra em vigor durante seis horas, entre as 21h00 desta quarta-feira e as 03h00 de quinta-feira, acrescenta o IPMA.

O território continental, em particular as regiões do Norte e do Centro, vai ser afetado até sexta-feira por chuva intensa e agitação marítima, ambas associadas à depressão Ellen.

O IPMA indica que a partir de hoje vai aproximar-se do território do continente uma superfície frontal fria, associada à depressão Ellen, “de atividade moderada e com deslocamento lento”.

De acordo com o instituto, para hoje está prevista a ocorrência de chuva mais intensa no Minho e Douro Litoral, e na quinta-feira nas restantes regiões do Norte e Centro.

A região Sul vai ter “temporariamente um aumento de nebulosidade com possibilidade de ocorrência de precipitação [chuva] fraca no Alto Alentejo”, refere a nota.

O IPMA adianta que a agitação marítima na costa ocidental vai aumentar gradualmente, prevendo-se ondas de noroeste com dois a três metros a norte do Cabo Raso na sexta-feira.

A depressão Ellen, nome atribuído pelo serviço meteorológico irlandês (Met Éireann Forecast), vai afetar parte das zonas marítimas de responsabilidade nacional.