“Não há qualquer tipo de rastreio” ao coronavírus à chegada a Portugal de centenas de alunos chineses e de Macau. Até ao momento, o vírus já matou, pelo menos, 636 pessoas em todo o mundo.

José Pereira Coutinho, Conselheiro das Comunidades Portuguesas em Macau, afirma que recebeu a informação de uma professora universitária que centenas de alunos chineses e de Macau estão a regressar a Portugal, sendo que os mesmos se deslocam imediatamente para os locais onde vivem, sem qualquer tipo de rastreio.

O Conselheiro das Comunidades Portuguesas em Macau acrescentou ainda que a ser assim, é um perigo, visto que se tratam de pessoas provenientes de zonas de risco em termos de propagação do coronavírus.

O mesmo deixa ainda um alerta às autoridades portuguesas para que se faça o rastreio ainda no aeroporto para despistar os indivíduos que estejam saudáveis e os outros que seja necessário estarem em quarentena.

José Pereira Coutinho concluiu que, de uma forma geral, todos aqueles que vêm da China devem estar sujeitos a quarentena, como medida de precaução.

DEIXE A SUA OPINIÃO