Dinis Fernando e Maria Gorete Silva, estavam emigrados na África do Sul há quase 50 anos.

O casal, natural da ilha da Madeira, foi encontrado amarrado e morto à facada num pequeno negócio de restauração que mantinham na cidade de Christiana.

O alerta foi dado por um cliente, que estranhou a porta do estabelecimento estar fechada pelas 08h00, quando este olhou para dentro através da janela, viu um dos corpos.

Através de um comunicado em que solicita informações e testemunhos, a polícia de Christiana refere que o motivo do crime era esta terça-feira “desconhecido” e que a investigação “prosseguia”.

As autoridades suspeitam no entanto que se tenha tratado de um assalto. A filha das vítimas, Helena Silva, referiu que a polícia encontrou os pais numa “poça de sangue” atrás do balcão.

O número de portugueses e lusodescendentes na África do Sul estima-se em 500 mil, 300 mil dos quais de origem madeirense. Em 2018, apenas 75 mil tinham registo consular.

DEIXE A SUA OPINIÃO