fbpx

Homem destrói governo em entrevista de apenas 3 minutos

Um camionista deu uma entrevista em direto para a TVI24 onde abordou o tema da greve, tecendo duros ataques ao governo.

O vídeo colocado há 16 horas nas redes sociais, já conta com mais de meio milhão de visualizações e mais de 21 mil partilhas.

Em declarações aos jornalistas neste segundo dia de greve, o representante do sindicato de motoristas de matérias perigosas salientou que os motoristas “não fizeram o trabalho de duas pessoas” na segunda-feira, e por isso não houve abastecimento de alguns postos.

Sobre a requisição civil, Pardal Henriques diz que a decisão “não se justifica” e que é uma forma de o Governo “mostrar uma posição” e “dizer que é forte”.

“O Governo vem decretar uma requisição civil que não se justifica em lado nenhum, a não ser numa ditadura”, acusa.

O responsável considera que chamar o exército a esta situação é “uma aberração” e que a mobilização dos militares vai “furar o direito à greve”. Pardal Henriques questiona ainda o dinheiro gasto no “aparato policial e militar”.

Questionado sobre o facto de os sindicatos não reivindicarem a contratação de mais trabalhadores, Pedro Pardal Henriques explica que a questão nunca se colocou devido ao trabalho extra dos motoristas.




Artigos relacionados