fbpx

Babysitter espanca bebé de 2 anos até à morte por fazer birra

Um jovem de 23 que trabalhava numa creche não licenciada de Wisconsin é acusado de espancar um menino de dois anos até a morte, deixando-o coberto de hematomas tão graves que até os seus olhos mudaram de cor.

Hunter Jones, de 23 anos, de Kenosha, foi acusado de homicídio por negligência de primeiro grau na morte do pequeno Matthew Bolinski no início deste mês, depois de ter dito ao operador da chamada do 112: “Esta criança tem algum tipo de problema mental.
Ele fez birras. Ele saltou da cama dele e começou a bater com a cabeça e coisas assim.”

Uma autópsia revelou a causa da morte da criança como indeterminada, contudo a criança teve 18 contusões na cabeça e provavelmente morreu de asfixia.

Os paramédicos disseram que quando viram a criança, parecia ter sido morta aproximadamente uma hora antes de ter chegado ao hospital.

Agora, a mãe devastada de Matthew, Katherine, revelou em entrevista à Fox 5 que ela está a viver “um pesadelo contínuo” após a morte do seu filho.

Depois de visitar o escritório do médico ele disse: “Os olhos do seu filho foram de um azul profundo para um azul muito claro. Ele tinha contusões em todo o rosto.”




Artigos relacionados