Uma mulher, de 40 anos, e 15 amigas decidiram sair para comemorar o fim do confinamento obrigatório, num bar irlandês, em Jacksonville (Flórida, EUA). Resultado: todas contraíram covid-19.

Erika Crisp, funcionária de uma empresa de planos de saúde, revelou à emissora News4Jax que agora acredita que os estabelecimentos comerciais tenham sido reabertos demasiado cedo, a meio da pandemia.

Ela e as amigas não usaram máscara durante a festa a que atenderam, depois de cumprirem com rigor durante semanas as ordens para se manterem em casa.

Depois de todas as amigas terem sido diagnosticadas com a doença, perceberam que o único evento que as ligava e que poderia estar na origem da infeção era a festa em questão.

“Fomos descuidadas(…) O estado reabriu os bares e disse a todos que estava tudo bem. Nós aproveitámos isso. Mas reabriram cedo demais”, comentou Erika, que virou uma forte defensora do distanciamento social.

Entretanto, o bar onde o grupo de mulher festejou – o Lynch’s Irish Pub – resolveu fechar portas e proceder à desinfeção e limpeza do estabelecimento. Também os funcionários irão realizar os testes.

DEIXE A SUA OPINIÃO