Bebé com apenas nove meses de idade deu entrada no hospital em estado considerado muito grave.

Uma mulher de 37 anos foi detida pelas autoridades judiciárias por suspeita de ter tentado tirar a vida a um bebé de nove meses de quem cuidava, em Aveiro.

O bebé entrou nas urgências do hospital em estado considerado muito grave, com um traumatismo craniano, no início deste mês de julho. De imediato os profissionais de saúde suspeitaram a origem dos ferimentos da criança.

A Polícia Judiciária suspeita que a ama da criança a segurava “pelo tronco ou pelos braços, comprimindo-a lateralmente e abanando-a com violência, em movimentos bruscos e consecutivos para trás e para a frente”.

Ainda de acordo com as autoridades, este comportamento violento poderá ter sido causado pelo facto da mulher não conseguir parar o choro incessante da criança.

Os exames médicos durante o internamento da criança revelaram ainda a existência de lesões em diversas fases de evolução que terão sido originadas através de maus-tratos por parte da mulher.

A suspeita exercia atividade de ama de forma remunerada, no entanto, ilegal, na sua residência, numa das freguesias da periferia norte do concelho de Aveiro. Foi presente às Autoridades Judiciárias competentes para interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.