João Gaspar pertencia à Corporação de Bombeiros Voluntários de Montelavar, no concelho de Sintra. Deu a vida a esta causa nobre durante 30 anos.

O bombeiro faleceu na semana passada vítima de doença prolongada. Para além de ter sido bombeiro de corpo e alma durante cerca de 30 anos, João Gaspar também era profissional ao serviço da Guarda Nacional Republicana.

Nas redes sociais, são vários os amigos e colegas de João que lamentam o seu falecimento. “Será eternamente lembrado com muito respeito e consideração”, lamentou a Corporação de Bombeiros Voluntários de Montelavar nas redes sociais.

“Quando morre um Bombeiro, o mundo chora a perda de um herói, mas quando esse Bombeiro é mais do que um Homem… é um pai, um amigo, um irmão, um filho, essa dor torna-se insuportável. A perda é sempre um lamento do coração, um sentimento estranho, uma quase ilusão mas, a realidade toca-nos mais alto quando é isso mesmo. Real.

Quando a sirene toca uma última vez em honra de um grande e dedicado ser humano como era o João Gaspar, sabemos que é altura de nos despedirmos, mas apenas do corpo. A alma e o espírito continuarão connosco.
A vida foi curta demais.

Andamos aqui preocupados com irrelevâncias materiais e imateriais, quando outros se preocupam apenas em ter mais um pouco de tempo de vida, junto de nós.

Todas as perdas são uma chamada de atenção, para nós que cá ficamos. São chamamentos à Terra que nos levam e deverão levar, sempre, a uma melhoria no nosso comportamento enquanto seres humanos que coabitamos este Mundo e esta Vida.

Ao João, como sempre me dizia, ‘Não te preocupes puto, que eu olho pelas tuas coisas’… um humilde Obrigado”, escreveu Miguel, amigo e colega de profissão de João Gaspar.